Familiares e amigos de Micaela fazem protesto pela paz após morte em assalto


#MinhaMicaFavorita. Esse é o lema que moveu um grupo formado por cerca de 150 pessoas, que clamou por providências no caso da cabeleireira Micaela Ferreira Avelino, assassinada dia 13 em um centro comercial em Nova Parnamirim após troca de tiros entre bandidos e agentes de segurança de um carro forte durante tentativa de assalto. Familiares e amigos, muito emocionados, pediram paz e justiça, durante uma caminhada pela Zona Sul de Natal, no domingo (16).

Protesto reuniu cerca de 150 pessoas próximo ao local onde Mica foi baleada. Micaela tinha 26 anos e era proprietária da Barbearia França. Empunhando cartazes e vestidos com camisas com fotos de Micaela, as pessoas pedem explicações às autoridades e citam uma lei municipal 351/2011, que proíbe a circulação de carros forte em horário de expediente. O tio de Micaela, Arian Ferreira, defende que a lei seja respeitada.