Eduardo Cunha se cala em depoimento à Polícia Federal

Da Veja – O ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) ficou em silêncio em depoimento à Polícia Federal nesta sexta-feira, em Curitiba. As perguntas formuladas pelos investigadores, e não respondidas pelo peemedebista, tratavam do inquérito que apura o envolvimento de Cunha nos crimes investigados pela Operação Cui Bono?, deflagrada em janeiro contra fraudes e arrecadação de propina na liberação de investimentos do Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS), administrado pela Caixa Econômica Federal.

O advogado de Cunha, Délio Lins e Silva, afirma que o ex-presidente da Câmara se calou porque já é réu em uma ação penal na Justiça Federal do Distrito Federal aberta a partir dos mesmos crimes investigados na Cui Bono?.

A operação teve como principal alvo o ex-ministro Geddel Vieira Lima e foi desencadeada a partir da Operação Catilinárias, que cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados a Cunha em dezembro de 2015. Lins e Silva nega que Cunha negocie uma delação premiada com o Ministério Público Federal e diz que sua postura no depoimento de hoje não tem relação com tratativas neste sentido.