Economia com gasolina pode ser de R$ 0,05 por litro, no Brasil

A Petrobras anunciou ontem o primeiro corte no preço da gasolina desde 2009. A decisão trará um pequeno alívio à inflação, além de reforçar a expectativa em um corte da taxa de juros na reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central na semana que vem. Com a decisão da companhia, as distribuidoras de combustíveis vão pagar 3,2% menos pela gasolina e 2,7% pelo óleo diesel nas refinarias a partir deste sábado.

Mas é possível que parte desses ganhos se percam no caminho até chegar nos postos de gasolina e o consumidor não consiga economizar na mesma proporção. Ainda assim, analistas projetam que a medida ajuda a baixar a inflação e contribui para melhorar o cenário econômico.

A estatal estima que, se a queda de preços concedida nas refinarias for integralmente repassada para o consumidor, a gasolina poderá ficar 1,4% mais barata para o consumidor final, nos postos de revenda. Isso significaria uma retração de R$ 0,05 por litro. A queda projetada para o óleo diesel é de 1,8%, ou R$ 0,05 por litro. O repasse dessa queda de preço, no entanto, depende de decisões das distribuidoras e postos, já que o mercado não é controlado. A Petrobras ressalta que não tem como controlar o preço ao consumidor e que essa é só uma projeção.

185627