Marcos Dantas

Dom Antônio Carlos confirma a necessidade de revitalizar a Pastoral do Dízimo na Diocese de Caicó


domantoniocarlos_caicorn

Em entrevista ao Panorama 95 (Rural FM) desta segunda-feira (07), o bispo Dom Antônio Carlos reconheceu a necessidade de revitalizar, enquanto Diocese de Caicó a Pastoral do Dízimo nas paróquias. Tanto que uma das iniciativas recentes do Padre Joaquim José de Oliveira, coordenador diocesano do Dízimo, foi convidar Antoninho Tatto, um dos nomes mais respeitados no País, quando o assunto é Dízimo, para ministrar durante o final de semana, uma formação para os integrantes da Pastoral nas paróquias do Seridó. “A idéia é revitalizar os missionários do dízimo, um trabalho que já foi iniciado na nossa diocese há 26 anos, na época de Dom Heitor”, destacou.

Para Dom Antônio, o ideal seria que cada paróquia conseguisse se manter com o dizimo, dentro da suas três dimensões: religiosa, missionária e social. “Mas, infelizmente o dízimo hoje não atende tudo isso, por isso que a maioria das paróquias vive das festas de padroeiros. Na medida que a gente fortaleça o dízimo, que seja com o dízimo que a gente possa manter as nossas paróquias, e a festa religiosa possa ser com uma estrutura mais leve”.

Dentro da dimensão social, Dom Antônio Carlos enumera várias ações feitas através das pastorais sociais da Diocese. “Nós temos a Cáritas, o Seapac, a Pastoral da Pessoa Idosa, a pastoral da Criança, a Fazenda da Esperança, a Pastoral Carcerária, os Vicentinos, a Pastoral da Sobriedade, que são pastorais que fazem o serviço de caridade, e essas ajudas vem, tanto a partir da coordenação diocesana, mas também das paróquias, que ajudam a manter alguns abrigos, outras que destinam parte do dízimo para os Vicentinos e seus serviços de caridade. Se temos defeitos, e sei que temos, mas também temos muita coisa boa acontecendo e às vezes a gente não divulga as coisas boas que estão acontecendo, inclusive as coisas que estão funcionando bem no dízimo”, finalizou.