Defesa de Lula rebate Léo Pinheiro: “Negociou versão com Ministério Público”


Do Globo – A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, mentiu em seu depoimento ao juiz Sérgio Moro para ter seu acordo de colaboração premiada aceito pelo Ministério Público Federal (MPF).

Em depoimento ao juiz Sérgio Moro nesta quinta-feira, o executivo disse que Lula é o verdadeiro dono do tríplex no Guarujá que foi reformado pela empreiteira. O empresário disse também que o ex-presidente pediu que documentos sobre pagamento de “propina do caixa do PT” fossem destruídos.

“É uma mera afirmação de alguém que negociou a versão com o Ministério Público. É uma afirmação incompatível com a realidade dos fatos. Até porque a OAS colocou o imóvel como garantia diversas vezes como sendo dela. O importante é que, no dia 3, Lula vai estar aqui para mostrar a realidade dos fatos”, declarou Cristiano Martins, na saída da audiência com Moro.

Em nota divulgada no início da noite, a defesa do ex-presidente alega que outras testemunhas negaram que tríplex pertence a Lula. Diz também que a afirmação do empreiteiro é “incompatível com documentos da empresa, alguns deles assinados por Léo Pinheiro”:

O Instituto Lula corroborou as acusações da defesa do ex-presidente, afirmando que foi exigido de Léo Pinheiro que incriminasse o ex-presidente. Segundo o Instituto Lula, a afirmação do empresário é desprovida de provas e faz ilações sobre supostos acontecimentos de três anos atrás que jamais ocorreram, feita por alguém que busca benefícios penais.

Ontem, a defesa do ex-presidente Lula, em entrevista coletiva, apresentou documentos protocolados pela própria OAS em seu processo de recuperação judicial e documentos assinados por Léo Pinheiro que atribuem a propriedade do tríplex à própria empreiteira.