Marcos Dantas

Crise eleva número de desempregados no Brasil


O Instituto Brasileiro de Geografia e de Estatística (IBGE) divulgou nesta sexta-feira, dia 25, os novos dados da Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílios, a Pnad, que apontam que, em 2015, o brasileiro ficou mais pobre e desempregado.

De acordo com a pesquisa, no ano passado, a taxa de desocupação no país cresceu 2,7 pontos percentuais em relação a 2014, chegando aos 9,6%. Isso significa que o número de pessoas que ficaram desocupadas em 2015 atingiu os 10 milhões de brasileiros, o que representa a maior quantidade de desempregados desde 2004, quando foi iniciada a série histórica.

Além disso, no ano passado, segundo a Pnad, 2,8 milhões de pessoas deixaram o mercado de trabalho, que se somaram aos cerca de 7,2 milhões de desempregados que o Brasil já contava. Os mais afetados pelo aumento desta taxa foram as mulheres, os jovens, os negros e as pessoas com baixa escolaridade.