Câmara se prepara para votar cassação de Cunha na segunda (12)


A Câmara se prepara para votar a cassação do mandato de Eduardo Cunha, do PMDB, na segunda-feira (12).
O Conselho de Ética concluiu que Eduardo Cunha quebrou o decoro porque mentiu na CPI da Petrobras, ao negar que tem contas no exterior. Falta votar no plenário o pedido de cassação do mandato dele. A sessão está marcada para as 19h de segunda (12). E só começa mesmo a analisar o processo se pelo menos 257 deputados estiverem presentes. Mas o presidente da Câmara disse que só vai dar início se estiverem presentes em torno de 400 deputados.
Têm a palavra por 25 minutos o relator do pedido de cassação, Marcos Rogério; o advogado de Eduardo Cunha, Marcelo Nobre; e o próprio Cunha, que promete comparecer. A partir daí, começa o debate e, depois, a votação.
Para que Eduardo Cunha seja cassado é necessário maioria absoluta dos votos, o sim de metade mais um dos 513 deputados da Câmara, ou seja, 257 deputados. Cunha, claro, não vota.