Marcos Dantas

Berço do PT, São Bernardo do Campo tem disputa entre antipetistas


Luiz Inácio Lula da Silva não tem em quem votar no segundo turno em São Bernardo do Campo. A cidade, berço do movimento sindicalista que consagrou o ex-presidente e deu origem ao PT, não escolheu Tarcisio Secoli, candidato do atual prefeito petista Luiz Marinho.

Na disputa, seguem o deputado estadual Orlando Morando, 42, tucano que surfa na onda do antipetismo, e o deputado federal Alex Manente, 37, do PPS e que votou pelo impeachment de Dilma Rousseff.

No carro de som no bairro Rudge Ramos, Morando prega ser a verdadeira oposição ao PT –chama o adversário de “genérico”. “É a certeza de tirar o PT do poder. Eu sou o único que nunca esteve do lado do PT”, discursa.

O tucano explora o fato de Manente ter apoiado Marinho no segundo turno em 2008. O prefeito petista venceu Morando com 58% dos votos. Manente ficou em terceiro, com 12% dos votos.

O candidato do PPS diz não se arrepender da escolha à época, lembrando que neste ano votou pelo impeachment. “O segundo turno era continuar com o passado negro ou uma mudança, representada pela candidatura do Marinho”, diz. Entre 1996 e 2008, a cidade foi governada por Maurício Soares e seu vice, Dr. Dib, que passaram pelo PSB e PSDB.