Bancada feminina da Câmara apoia campanha contra assédio no carnaval

“Se a mulher disse não pra você, significa que ela disse não pra você!”. É com frases como essa que a ONU Mulheres, organismo internacional de defesa dos direitos humanos da parcela feminina da população, quer mostrar a diferença entre paquera e assédio sexual.

A campanha #CarnavalElesporElas tem parceiros governamentais e da sociedade civil para enfatizar que a diferença está no respeito à vontade da mulher. A ideia é provocar a reflexão dos homens sobre o comportamento deles durante bailes, desfiles de rua e outros eventos do Carnaval. E evitar que a cultura do assédio seja reproduzida, tolerada ou normalizada. O slogan é coloquial e direto: “Respeita as mina. É simples”.

A bancada feminina apoia a campanha da ONU Mulheres. Para a deputada Jô Moraes (PCdoB-MG), procuradora adjunta da mulher na Câmara, uma vitória das parlamentares em 2017 foi ter colocado esse tema na agenda do Legislativo.