Ações ambientais são desenvolvidas por agricultores familiares


Todo convênio celebrado entre o Governo do RN e as Associações Comunitárias referentes aos Editais de Acesso à Água é exigido uma contrapartida ambiental.

A Associação Ramadã I, em Ielmo Marinho, é uma delas, elas receberam de R$ 228 mil para construção reservatórios cisternas do tipo “calçadão”, que trata-se de reservatórios que chegam a acumular 50 mil litros de água. A ação ambiental escolhida foi realizar a reposição florestal com espécies nativas da região, consideradas práticas de conservação de solo e recuperação de áreas degradadas.

Durante todo processo, as comunidades e associações recebem visitas do Núcleo de Gestão Ambiental do Governo Cidadão que além da visita técnica, faz acompanhamento e monitoramento das ações ambientais propostas. “Também realizamos um trabalho de educação ambiental onde disponibilizamos Cartilhas Educacionais de Meio Ambiente e Água aos agricultores”, relata Andréa Batista, gestora ambiental do Governo Cidadão.

No caso da Associação Comunitária do Sítio Tanquinho, em Tenente Ananias, a contrapartida ambiental está sendo a coleta seletiva dos resíduos sólidos e arborização da comunidade através do plantio de mudas frutíferas. A associação recebeu do Governo do RN R$ 214 mil, para a construção de um sistema de abastecimento de água.

”Essas ações ambientais tem o objetivo e foco na sustentabilidade. Estamos conscientizado o agricultor a adotar práticas saudáveis e essenciais de convivência com os efeitos da seca”, explica Vagner Araújo, Secretário de Gestão Metas e Projetos.

No total, dessas duas comunidades, 100 famílias estão sendo beneficiadas com a ação do Governo do RN, que traz qualidade de vida para o interior do Estado. Os investimentos são do Projeto Governo Cidadão através do Acordo de Empréstimo com o Banco Mundial.