Marcos Dantas

Abstenção no Enem 2016 foi de 30% e 768 candidatos foram eliminados


Do G1 – O Inep, órgão ligado ao Ministério da Educação responsável pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), informou neste domingo (6) que 5.848.619 candidatos fizeram as provas nos dois dias de exame, aplicado neste final de semana. A abstenção, ainda de acordo com o Inep, foi de 30%. Já 768 candidatos foram eliminados por irregularidades.

VEJA O GABARITO EXTRAOFICIAL

Nesta edição, 11 pessoas foram presas pela Polícia Federal em pelo menos oito estados por suspeita de fraude no exame. Todos usavam escuta eletrônica, e seis foram detidas em flagrante, segundo o delegado Franco Perazzoni. A abstenção deste ano de 30% foi 2,4 maior do que a do ano passado, mas seguiu a média da série histórica do exame. Em 2014, a abstenção foi 28,9%; em 2013, 29,7%; em 2012, 27,9%. Já em 2011, 26,4% dos candidatos deixaram de fazer o exame; já em 2010, o índice foi 28,8% e em 2009, 27,7%.

Entre os candidatos eliminados, 641 foram por “descumprimento de regras gerais”. Entre os motivos estão descumprimento da regra que exige uso de caneta transparente ou atraso. O uso de detector de metais eliminou 120 candidatos. Sete inscritos foram eliminados por se recusar a fazer o teste de biometria.

Em quatro anos de edição, este foi o segundo menor índice de eliminados. O menor foi em 2015, quando 740 estudantes foram proibidos de fazer a prova. O maior foi em 2013, com 1.522 eliminados. O Enem foi aplicado em 1.607 locais espalhados pelo país. A nota da prova é importante porque é usada como critério de seleção em diversas instituições de ensino superior público.